Ministério Jovem de Picadas do Sul

Posts com tag “escolha

Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal

Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade. (Isaías 5:20).

A partir do momento em que as pessoas deixaram de ter Deus como seu guia foram perdendo gradualmente a noção dos princípios, valores e regras por Ele estabelecidas. Ter Deus como guia não significa perder o interesse pela vida e por tudo o que existe. Deus criou todas as coisas para delas gozarmos. O problema é que dentro daquilo que existe há diversas formas de as utilizar e delas gozar. Os cristãos não são infelizes, bem pelo contrário têm gozo e levar vidas regradas para o seu corpo e espírito, ganhando com esse modo de vida melhores vantagens e longevidade para as suas vidas. Os cristãos são pessoas que vivem felizes. Têm um cântico constante em suas boas, falam com Deus a todo o momento, fazem outras pessoas felizes porque se doam e têm sentimento de solidariedade e de entreajuda. Pelo contrário as pessoas que levam vidas desregradas vão abrindo caminho para a aparição de doenças no corpo e no espírito. É mais salutar levar vidas regradas do que desregradas. A vida desregrada surge no momento em que a pessoa toma consciência de que, por si só, pode conduzir a sua vida e fazer dela o que quiser. Ainda que lenta e progressivamente vai dando espaço a que a desordem se instale por completo. Para essas pessoas não existe diferença entre o não fazer e o fazer mal ou o fazer e não fazer bem. Se no passado as suas consciências as acusavam quando procediam mal, agora não reagem ou reagem com normalidade. Ou seja, o que era bem passa a ser mal e o que era mal deixa de o ser.

Neste estágio, a pessoa não consegue diferenciar uma situação da outra e com a sistematização do uso e abuso o que era, deixa de o ser. Por outras palavras se, por exemplo, furtar era errado, passa a não ser assim. Já não é considerado furto e passa a ser normal e generalizado. Os adeptos da nova era estão a banalizar o nome de Deus, banalizam a obra redentora de Jesus Cristo, incentivam ao aborto, à eutanásia, ao divórcio, aos casamentos entre pessoas do mesmo sexo, os relacionamentos perversos, à injustiça nos tribunais, que todo o ser humano é deus e que Deus é o ser humano, que cada um pode fazer o que o coração mandar, que Deus sendo amor não se preocupa com os actos pecaminosos, à libertinagem nos filmes, novelas e programas de televisão, enfim, a todo o tipo de situações que levam as pessoas a afastarem-se dos caminhos de Deus, colocando-O ao nível da Sua criação. Do mesmo modo quem aprendeu os princípios cristãos e, pelas circunstâncias da vida os deixaram de observar, corrompe a sua consciência com a banalização desses princípios para agir como se nunca antes tivesse aquele conhecimento. Os valores e princípios que foram e ainda são as bases da sociedade estão em decadência e estão a ser repensados e reformulados pelas alas ditas liberais das sociedades. Os conceitos de família, honestidade, fé, autoridade, vergonha, integridade, amor ao próximo, autoridade, patriotismo, entre outros, estão a cair na banalização e não são tomados na devida conta, o que faz com que se esteja a dar uma inversão dos valores, ou seja, a noção de mal ou bem estão completamente invertidos.

Desde que as pessoas deixaram de seguir os princípios de Deus e se guiaram pelo seu “eu”, pelo seu egocentrismo e orgulho como resultado do pecado, os seus caminhos se tornaram tortuosos. E nesta corrida desenfreada pretendem quebrar com as instituições do “passado” (regras, valores e princípios) para poderem viver, segundo dizem “uma vida plena e livre”. Cada um puxa para o seu lado, opinando do que não sabe, mas que com a insistência acaba por afagar a consciência dos mais resistentes. Dá-se então a troca de valores: o que era mau passa a ser bom e o que era bom passa a ser mau.

Esta é a situação que hoje em dia verificamos. Será que nós os que permanecemos firmes no discernimento entre o bem e o mal estamos errados? Será que não acompanhamos os tempos e a modernidade? Será que nos esquecemos de viver vidas plenas? Onde poderemos buscar respostas para questões como estas?

Vejamos o que diz a Palavra de Deus. Salmos 38:19-22 “Mas os meus inimigos estão vivos e são fortes, e os que sem causa me odeiam se engrandecem. Os que dão mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom. Não me desampares, SENHOR; meu Deus, não te alongues de mim. Apressa-te em meu auxílio Senhor, minha salvação”. Sempre existe uma orientação para nós e a Palavra de Deus é a fonte onde podemos buscar a bênção. Digo bênção porque manter-se firme nos princípios de Deus é realmente uma bênção.

Aqui temos um sério aviso: Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade (Isaías 5:20). Pelo que, como a língua de fogo consome o restolho, e a palha se desfaz na chama assim, a raiz deles será como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porque rejeitaram a lei do Senhor dos exércitos, e desprezaram a palavra do Santo de Israel (Isaías 5:24).

Então porque isto sucede? Porque procedendo de maneira inversa ao estabelecido pela lei de Deus, o maligno consegue levar para a sua área de influência grande número de pessoas que, não estando avisadas destes perigos, escorregam e caem nas suas malhas e dificilmente conseguem escapar.

Resta que cada leitor tenha o bom senso de saber discernir entre o bem e o mal, não se devendo preocupar em ser chamado antiquado ou fora de moda. O prémio que temos diante de nós justifica qualquer sacrifício. Esse sacrifício é por demais compensador.

Helder Flávio Gomes de Morais


Meu Universo!

E demanhã, qual é o seu primeiro pensamento ? Qual teu desejo ?

Comenta aí..


Noite Especial: Sábado agora dia 17 as 19:30hs

Vamos lá galera, altos presente que a JECampinas está no dando,
vai ser altas noite e contamos com você!

Junte-se a nós!

Deixe seu comentário:


Aniversário 3 anos, Ministério jovem de Picadas do Sul



Já chega Deus, eu quero uma namorada!

Cada vez está acontecendo mais cedo entre os jovens, já chegou na fase da adolescência: O dia do acerto de contas com Deus!

namoro

Vai haver um dia, ou todos os dias, que você do nada sente falta de alguém que não conheceu, sente falta de uma namorada, ou no caso das meninas um namorado, sente falta de estar com alguém. Você olha para sua vida vê que tem até certo ponto se cuidado, está levando a vida a sério e até já ora pelo assunto namoro e casamento, e nada, nada de Deus te dar um namoro.

Ai, pela graça de Deus, você chega na presença Dele e fala: Já chega Deus, eu quero uma namorada! Por que Você está fazendo isso comigo? Para responder este questionamento, peço licença para usar uma experiência na minha vida onde fiz esta exigência para Deus e ele me respondeu de uma forma que jamais esquecerei.

Já tinha me formado do seminário e estava no ministério, com um namoro com mais de três anos nas costas, com planos de casar e tal. Foi quando nesses furacões da vida acabou tudo, sem chance de voltar.

Estava arrasado, muito mal mesmo, estava vendo-a se dando bem com outro cara e eu aqui sem nada, foi quando decidi ir conversar com um dos meus mentores, afinal de conta pastor é pra isso, não é?

Cheguei para esse mentor e amigo de ministério para me abrir com ele. Estava contando sobre minha vida e como tinha me dedicado nos últimos anos para Deus, colocando Ele em primeiro lugar na minha vida, fazendo tudo o que é certo, e como minha vida tinha caído por terra naqueles últimos meses por causa daquele fim de namoro. Entramos na madrugada naquela noite, e ele foi ouvindo todo o meu desabafo e tudo que eu precisava falar. Foi quando estávamos chegando no fim daquele aconselhamento e já estava esperando as famosas palavras que os pastores costumam dizer nesta hora. Você sabe quais são né? “Não se preocupe meu jovem, Deus tem reservado alguém especial para você!”

Mas aquele meu mentor, não era igual a maioria dos pastores. Como eu gostaria naquela hora que ele fosse igual e me dissesse estas palavras mágicas, mas ele não era. Ele virou para o meu lado, olhou nos meus olhos e perguntou: Você já entregou sua vida por completa a Jesus Cristo?

Não entendi o porque ele estava perguntando aquilo aquela hora, será que ele não tinha ouvido tudo que eu tinha falado até então, de todo o meu ministério e o tanto que estava dedicando minha vida ao Senhor? Mas ele me explicou. Marcos, tenho ouvido você falar o tanto que você esta fazendo para Deus, mas a única coisa que ele te pede é que você entregue a sua vida toda para ele. Você já entregou o seu direito de se casar para Deus.

Eu respondi depressa e com ironia: você me conhece, se Ele fosse pedir isso não me faria tão hetero como sou. Rimos um pouco e ele me explicou, se alguém que já se deparou com Cristo na cruz ainda achar que tem algum direito a exigir dele, não se converteu, não entregou a sua vida na cruz de Cristo.

A paulada foi tão grande que eu não dormi naquela noite, pois descobri que era o filho mais velho da parábola do filho prodigo, fazia tudo para Deus para ganhar as bênçãos que achava que tinha direito.

Se aquele amigo tivesse falado as palavras mágicas dos pastores eu teria ido dormir bem naquela noite, e acordaria com o coração bem confortado longe de Deus.
Hoje entendo um pouco sobre os planos de Deus e creio que ele faz coisas maravilhosas para os que os amam. Mas sei que se Deus der o que merecemos por direito, Deus nos daria a cruz e a morte! Graças a Jesus que não ganho o que eu mereço, e sim o que não mereço: a salvação.

Por isso, quando chegar o dia do acerto de contas com Deus sobre o seu namoro que não chega, não vem me procurar para se aconselhar, procura aqueles pastores que vão falar: Não se preocupe, Deus tem preparado alguém especial para você! Porque, a final de contas, na maioria das vezes Deus tem mesmo, não é?

Autor: Marcos Botelho


CÉU OU INFERNO?

GetAttachment

Estou certo de que você já ouviu estas palavras ditas com irritação: “Vá para o inferno!”, ou: “Que inferno!”. Eu as ouço freqüentemente. Mas, será que percebemos o significado real desse lugar chamado inferno? Você parou alguma vez para pensar a respeito do inferno e do que significa estar lá?

Depois que quinze dos seus companheiros foram mortos no Vietnã, um soldado exclamou: “Ao menos eles irão para o céu, porque aqui já estiveram no inferno!” Muitas pessoas têm diferentes opiniões sobre o inferno. Entretanto, opiniões não valem muito quando se trata do inferno. O que realmente importa é aquilo que Deus diz a respeito.

Como é o inferno?

O inferno é um lugar onde Deus não está – onde não há nenhum consolo ou bênçãos. A Bíblia o descreve como “trevas… [onde] haverá choro e ranger de dentes” (Mateus 22.13; 25.30). Ela também nos diz: “O Diabo… foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre… e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 20.10).

O inferno não foi preparado para nós, mas “para o Diabo e seus anjos (demônios)” (Mateus 25.41). Entretanto, a Bíblia diz que todos os que rejeitam a oferta de salvação e o perdão de Deus irão para lá (veja João 3.36). Podemos estar certos de que Deus não está tentando simplesmente assustar-nos. Ele está nos advertindo seriamente para evitarmos o inferno a qualquer custo!

Deus não nos deixa desinformados a respeito do que virá após a morte: “…aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hebreus 9.27). “Porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão (Jesus) que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos” (Atos 17.31).

E quanto ao céu?

Deus não julga apenas, mas também é amor. Por isso Ele providenciou um caminho para escaparmos do inferno. Para aqueles que aceitam Seu caminho de salvação, Ele preparou um lindo lugar chamado céu. Ali reinam a alegria e o descanso supremos. Ali estão totalmente ausentes o pecado, o sofrimento, o desapontamento e a solidão. Trata-se de um lugar de glória eterna, na presença do próprio Deus e de Jesus Cristo, ao invés da perdição eterna (veja Apocalipse 4.5; 21.4-27; 22.1-5). Você pode chegar a esse lugar confiando em Jesus Cristo como seu Salvador.

Depende de você!

É impossível ser suficientemente bom para merecer o céu. A Bíblia diz: “…todos pecaram e carecem da glória de Deus”. Você não pode realizar algo para chegar ao céu, pois lemos em Efésios 2.8-9: “…isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. Ninguém tem qualquer direito ao céu. Todos nós merecemos o inferno, porque todos somos pecadores.

Deus oferece o único caminho de salvação através de Jesus, Seu Filho: “Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos” – também os seus, se você crer nEle (Hebreus 9.28). “Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios… Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5.6,8). “Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3.36).

Você fez a escolha correta?

Por favor, pense a respeito do que acabou de ler e escolha o caminho para o céu. Jesus disse: “Eu sou o caminho…” (João 14.6) e Paulo escreveu: “…eis, agora, o dia da salvação” (2 Coríntios 6.2). Se aceitou Jesus como seu Salvador, você fez a escolha certa e está a caminho do céu.

Se ainda não, venha até nós, a Juventude Evangélica de Picadas do Sul espera por você! Faça a escolha certa, Jesus é essa escolha.

Fonte: (Curtis Darling – Grace & Truth 6/2001 – http://www.aJesus.com.br)


SIMPLESMENTE UM JOVEM

SIMPLESMENTE UM JOVEM

jovem oração

Certo dia Jesus caminhava com seus discípulos por terras da Judéia, indo em direção a Jerusalém, quando de repente alguém corre até Ele e se ajoelha, perguntando: “Mestre, Que farei de bom para alcançar a vida eterna?” (Mt 19:16).

Era um jovem. Um jovem preocupado com seu presente e futuro. Carregava em sua mente uma dúvida perturbadora e buscava resposta. Por isso pensou encontrá-la em Jesus. O que Jesus lhe respondeu? (vss. 17-19).

O jovem se manifesta (v. 20). Com franqueza e verdade, Jesus lhe responde (v.21). Esse jovem procurava uma resposta e a achou, embora não fosse essa a resposta que ele queria ouvir (Mc 10:22).

Assim, ele sai da presença de Jesus desiludido e frustrado e, embora rico, torna-se pobre perdendo a oportunidade da vida eterna.

Deixar tudo, bens e fortuna, para seguir a Jesus como o dom mais importante na vida? Jamais. Ele se tornou pobre.Por quê? Porque não soube entender a importância e grandeza do chamado amoroso de Jesus — Segue-me. Foi uma triste e infeliz decisão.

Qual é a sua escolha? A quem você realmente tem decidido seguir?

Não é verdade que muitos procuram viver como o jovem rico tentando de todas as maneiras combinarem as coisas do mundo com o reino de Deus?
Isto é a mesma coisa que querer ao mesmo tempo obedecer e desobedecer, amar e odiar, ajuntar e espalhar (Mt 12:30), servir a dois senhores (Mt 6:2). Completamente impossível!

O “segue-me” de Jesus exige de nós dinamismo, renúncia, fidelidade, autonegação, sacrifício, santificação, fé, compromisso (Mt 16:24), e não a indiferença, a vacilação, cruzar os braços.O jovem rico colocava Jesus em igualdade com os supostos “bons” mestres que lhe ensinavam desde pequeno, a “fazer coisas boas” para alcançar a salvação.
E disso resultou uma idéia falsa a respeito de Jesus e Sua obra, refletindo simplesmente uma mentalidade religiosa de boas obras (Ef 2:8-9).
Por isso, a pergunta do jovem no v16 era realmente esta: “Que boas obras preciso praticar para ser salvo?”
O jovem rico decidiu fechar os ouvidos para a “riqueza” do segue-me de Jesus para abrí-los para a “pobreza” do segue-me de Satanás. Escolha fatal!

Somente Jesus é a Vida e somente por meio dele alcançamos a vida eterna. Jesus e a única resposta!

PARA REFLEXÃO

1. Está certa ou errada a afirmação: “Os ricos vão para o inferno e os pobres para o céu?” Por quê?
2. Qual a diferença entre fé e boas obras?
3. Em que implica o “segue-me” de Jesus?

Autor: Pastor Nelson Pereira