Ministério Jovem de Picadas do Sul

Quando questionamos o inquestionável

ENTO_1~1

No fim da explicação vem a pergunta e de repente você se vê desarmado por aqueles olhos pequenos mas extremamente conscientes. Criança tem a mania de nos desarmar com suas perguntas. Esses dias estava ensaiando e uma criança brincava com um objeto que não lhe pertencia. Na hora de ir embora ela disse a irmã mais velha que queria levá-lo pra casa. A irmã respondeu que não podia e com os olhos lacrimejando  perguntou: “Por que?” Quantas vezes desde que nascemos não fizemos esta pergunta pra alguém, ou para nós mesmos?

No início de 2009 precisei realizar uma cirurgia no joelho direito para reparação do Ligamento cruzado anterior (LCA). A recuperação é lenta e requer esforço e horas de fisioterapia diárias. Constantemente me pegava conversando com Deus entre um exercício e outro e na minha mente reinava a pergunta: “Por que?”

É instinto do homem, desde a infância, procurar respostas para seus questionamentos. Quem nunca “discutiu” com um parente diante de uma recusa ou proibição. Quando perguntamos: “Mas mãe, por que eu não posso fazer isto?” e a resposta é direta:
“Porque não!!!” Ah, isso me acertava em cheio! “Mas como porque não!!! Isso não é resposta!”

Seguindo nosso instinto damos vazão aos sentimentos e constantemente nos pegamos questionando a Deus. Ananias (Atos 9) quando foi mandado a rua Direita em Damasco para impor as mãos sobre Saulo, temeu pela própria vida. Imagino que neste momento ele tenha perguntado: “Por que eu?” Jonas quando recebeu a missão de ir a  Nínive talvez tenha vivido a mesma situação. E o que dizer de Abraão quando recebeu a direção de sacrificar o próprio filho? Quantas perguntas, quantos “porquês”.

Importante, no entanto, é não deixar de seguir a Cristo simplesmente por não entender o direcionamento que Ele te dá. Os planos de Deus para sua vida são perfeitos e com perseverança, vão se realizar.

“Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” II Coríntios 4.18

Ex perseguidor dos Cristãos o homem que disse isso também indagou a Deus por várias vezes, entretanto, nunca abandonou sua convicção, mesmo quando em cárcere não sabia qual seria seu próximo sofrimento. O amor pela causa e pelo causador moveu e ainda move centenas de homens e mulheres que mesmo sem entender seguem perguntando a si mesmos o porquê de tanta abdicação. Porém o que nos move não é a pergunta e sim a resposta: ELE NOS AMOU PRIMEIRO!

O amor daquela pequena criança por sua irmã mais velha não se abalou mesmo diante da resposta negativa. Não deixe que seu coração se afaste de seu Pai. Ele nos amou primeiro! Paz e vitória ao povo de Israel!

Autor: Felipe Barros

Anúncios

2 Respostas

  1. Priscila

    Os planos de Deus para nós nem sempre é do modo que imaginamos…
    mas Ele faz tudo muito bem e devemos confiar!

    Abraços

    15/10/2009 às 00:28

  2. Ele morreu por mim na cruz já é um ótimo motivo para não questionar !

    Paz nas Quebradas

    15/10/2009 às 00:48

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s